“A MAIOR DE TODAS AS IGNORÂNCIAS É REJEITAR UMA COISA SOBRE A QUAL VOCÊ NADA SABE."

terça-feira, 17 de maio de 2011

O Mago - Experimento

  • Exercício 1

Sente-se confortavelmente, coloque à sua frente o primeiro Arcano, O Mago. Olhe atentamente por uns instantes para este Arcano. Feche os olhos, relaxe o seu corpo e a sua mente. Inspire e expire profundamente, observando sua própria respiração. Sinta todo o seu corpo dos pés a cabeça. Normalize a sua respiração e inicie a sua viagem. Imagine que está numa estrada de terra batida. Ao longe, avista um casebre, uma casa bem simples. Dirija-se para lá.

A porta se abre. À sua frente está um homem jovem, de cabelo loiro e de olhar vivo e brilhante.

Não tenha medo, entre, este jovem é o Mago, ele está trabalhando e sobre a sua mesa pode observar os seus instrumentos de alquimia. O Mago tudo pode, tudo transforma, ele tem o poder de captar as energias do Céu e da Terra. O Mago convida-o/a a aproximar-se da sua mesa, vá. Ele está pronto para ser agora o seu mestre, irá ensiná-lo/a a usar a sua força e energias para transformar o que for preciso em sua vida. Ouça-o com atenção. O Mago pergunta-lhe o que quer transformar, responda-lhe com sinceridade. Ele coloca à sua disposição a vara. Pegue nela. Com a vara é agora, capaz de dirigir a sua vida com equilíbrio e discernimento, terá a capacidade de ação sobre todos os acontecimentos.

Entrega-lhe um escudo em ouro. Vista-o pois impedirá que perca as qualidades que agora adquiriu.

Sobre a sua cabeça ele derrama a sua taça de água. Como a água, irá ser capaz de deixar fluir os seus sentimentos e nunca terá medo de os expressar. Por fim, o Mago oferece-lhe o punhal. Com ele, será capaz de se libertar de todas as dores e de as transformar em experiências, em lições que o/a ajudarão a crescer.

Agora também é um mago, um pioneiro. Dentro de si está toda a habilidade para lidar com os desafios da vida. A sua visão da vida e dos problemas é clara e objetiva. Com determinação e garra, transforma as energias que o/a cercam.

Agradeça ao mago e despeça-se dele. Pouco a pouco, faça desaparecer a imagem do Mago. Saia progressivamente do seu relaxamento, sinta cada parte de seu corpo, se possível beba um copo d’água e volte as atividades diárias.

Afirmações (conselhos) para o Mago

- Cresço no ritmo perfeito do Universo, não temo o meu poder de comunicação.

- Escolho com clareza mental todos os meus caminhos.

- Eu sou a inteligência criativa.

- Eu sou a concretização.

- Eu sou a força de vontade.

- Eu sou a capacidade de escolher.

  • Exercício 2

Sente-se comodamente com as costas direitas, as pernas paralelas e as mãos apoiadas sobre as coxas. Coloque o arcano na sua frente, sobre a mesa ou sobre um apoio, para que o possa olhar com comodidade. Acenda uma vela amarela, que é a cor que corresponde ao Mago, e segure um pauzinho de sândalo branco, um perfume que vibra em sintonia com este arcano.

Inicie a meditação com um relaxamento profundo. Quando tiver conseguido, dirija a sua atenção para a lâmina com a imagem do Mago. Visualize como a imagem do arcano se torna cada vez mais viva e cresce perante si, até chegar o momento em que verá o Mago em tamanho natural. Inspire então o perfume do sândalo, e deixe que a sua fragrância penetre em si até o/a inundar. Ao mesmo tempo, observe os objetos colocados na mesa, e sinta neles o poder dos elementos que representam.

Concentre-se agora nos olhos do Mago, e permita que a luz que emana deles o/a penetre. Sente um ligeiro formigueiro sobre a testa, exatamente no mesmo ponto em que o Mago exibe o disco do infinito. Deixe que os olhos do arcano o/a atraiam, enquanto o formigueiro se torna mais intenso e o/a incita a fechar os olhos. Visualize, dando um passo em frente, e identifique-se com o Mago. Adote a sua perspectiva e imagine-se a si no interior da carta. Abra os olhos e observe, de novo, os objetos da mesa, mas desta vez a partir do outro lado; sinta como o poder do Mago cresce dentro de si, sinta a pressão na testa do disco do infinito e tenha consciência da sua capacidade para criar o seu próprio destino.

Se existir alguma circunstância da sua vida que deseje mudar, este é o momento. Visualize esta circunstância utilizando para isso os elementos do Cosmos. Assim, se se tratar de um problema de trabalho, imagine-o em pormenor e aponte-o com a vara, símbolo do fogo; concentre a sua energia no problema e observe como vai mudando. Se for um problema de amor, dissolva a cena com a água do cálice. Se for o dinheiro utilize o pantáculo, e se tiver a ver com um tema intelectual, molde a cena com a espada.

Agora, tornou-se no criador do seu destino; já não será mais vítima dele, nem dependerá das circunstâncias, pois decidirá tudo por si próprio/a. para terminar, imagine que dá um passo para trás afastando-se da carta. Lentamente, respire mais compassadamente e abandone o estado de meditação.

Leonardo Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que procuras? '.' .'.