“A MAIOR DE TODAS AS IGNORÂNCIAS É REJEITAR UMA COISA SOBRE A QUAL VOCÊ NADA SABE."

domingo, 28 de novembro de 2010

O Amor


O amor em diversas culturas é tido como o sentimento mais sublime, Gandi disse: Quando alguém alcança a plenitude do amor, neutraliza o ódio de milhões. Madre Tereza de Calcutá disse: O amor é a força mais poderosa que existe. Jesus disse, amai ao próximo como a si mesmo. Deus é amor.


“Muito mais importante do que falar do amor é sentir o amor”

“ O amor verdadeiro não é apenas sentimento, sensação, é uma dádiva de Deus que podemos utilizar para auxiliar e beneficiar a todos os seres independente ao reino ao qual pertença, todas as coisas visíveis e invisíveis são imanentes a um único Deus, tudo é divino, todo o Cosmos é uma sinfonia de inúmeras expressões vibratórias da essência de Deus que se difunde por toda a parte. Tudo vibra com a vida de Deus e no amor de Deus, de Deus é ainda a luz divina que se reflete na mente do Ser humano e lhe permite perceber as coisas visíveis e invisíveis no universo. E dEle é também o amor que se pode manifestar no coração do ser humano e coloca-lo em comunhão com todos os seres.”

Quando nós relacionamos bem a mente com o coração conseguimos sentir o amor em sua plenitude, é o amar com sabedoria e o raciocinar com amor. Muitos sábios já nos falaram do amor expresso pelo coração transcendendo a esfera física, tais como, Sta. Tereza d’ávila, São João da Cruz, Jacob böheme, Sidarta Gautama, os sufis, xamãs, e o próprio Jesus.

Paralelamente ao coração nós temos o Chakra cardíaco, “centro energético do amor” que situa-se na região do tórax e está conectado com a glândula timo, responsável pelo funcionamento do sistema imunológico. É difícil encontrarmos pessoas com esse Chakra totalmente harmonizado pois isso significa que essa pessoa desenvolveu amor próprio e pela humanidade, verdadeira compreensão da compaixão e benevolência, aceitação, bondade, disponibilidade para o perdão, também ajuda ao próximo, tem sabedoria, conscientização do outro como irmão, dá consistência e vitalidade as aspirações amorosas, pacificação e fé na vida e nas pessoas.


No entanto é mais comum encontrarmos pessoas com ele desequilibrado, ainda mais hoje em dia com a situação sócio-econômica em que vivemos facilmente encontramos pessoas com depressão, angustiadas, desprezando à outrem e as coisas Belas, possuidoras de raiva e medo, têm dificuldade ao desapego das coisas materiais, pessoas frias e incapazes de amar e se emocionar, pessoas arrogantes, vaidosas ao extremo, egoístas, avarentas, hipócritas, ansiosas e desgostosas, isso facilmente gera: Doenças cardíacas, distúrbios de pressão, problemas pulmonares e bronquites, sistema imunológico ineficiente e dores de cabeça (em si mesmo e no caso das gestantes, nos filhos e em geral na vibração ao redor). Não obstante existem alimentos que auxiliam a harmonizar esse Chakra tais como as frutas e verduras verdes (abacate, kiwi, maçã verde, uva, agrião, alface, escarola, brócolis). O mantra YAM em ré natural, com a concentração no coração e na respiração é muito útil no trabalho de harmonização desse Chakra, esse mantra responsável pela irrigação energética do coração. É um canal de movimentação dos sentimentos. Desenvolvido, cria um canal de amor que pode ser utilizado para o trabalho assistencial, desenvolve a compaixão.


É igualmente importante saber que a época de sua maior influência é dos 21 aos 28 anos e tem por função principalmente nessa época ser intermediário para os chakras superiores e inferiores; impulsionar ao abraço de sua Verdade, ao Amor; reequilíbrio; altruísmo; compaixão. Este chakra se expande em todas as direções e dimensões, como uma estrela de seis pontas que é a representação de seu próprio elemento, o Ar.

O chacra cardíaco está ligado a quatro arcanos no tarô: arcano 3 - A Imperatriz - Vênus - letra Gimel (Camelo) Número 3 - Caminho direto para Kether - A Coroa - (Passar por Daat) - Pilar do Meio o arcano 12 - O Enforcado - Signo de Libra - Letra Lamed (Aguilhão) Número 30 - Caminho para Geburah - Severidade – Samael, Arcano 7 - O Carro - Signo de Gêmeos - Letra Zain (Arma/ espada) Número 7 - Caminho para Binah (Abrir 50 portas) - Pilar do Rigor, o arcano 10 - Roda da Fortuna - Signo Virgem - Letra Yod (Dedo/Mão de Deus) Número 10 - Caminho para Chesed - Misericórdia - Saquiel e o arcano 5 - O Hierofante - Signo Áries- Letra He (Janela) Número 5 - Caminho para Chockmah (O "Saber" dos 12 Signos)- Pilar do Amor.


Lembrando que essas são ferramentas que nos auxiliam a sentir cada vez melhor, uma outra ferramenta muito utilizada é a oração, mas aquela oração onde cada palavra é imbuída de sentimento, de vontade. Um salmo bem proferido com intenso desejo de louvar a criação, é uma excelente ferramenta, essas ferramentas é pra que compreendamos melhor o caminho de chegarmos “lá”, é como se fôssemos subir uma montanha sem um mapa, sabemos que devemos subir, jamais perderemos a direção que é subir, no entanto com um mapa será a subida bem mais fácil.

Em toda e qualquer cultura vamos encontrar como “alvo” a plenitude do amor, o amor é a manifestação da Luz e da Vida.


Leonardo Rocha '.'

sábado, 20 de novembro de 2010

A reencarnação através dos tempos

“Antes de nascer, a criança já viveu e a morte não é o fim.

A vida é um evento que passa como o dia solar que renasce.”

Papiro Egípcio (3.000 a.C)

“Da mesma forma que nos desfazemos de uma roupa usada para pegar uma nova, assim a alma se descarta de um corpo usado para se revestir de novos corpos.”

Bhagavad Gita (3.000 a.C)

“Honra a ti, Osíris, Ó Governador dos que se encontram no paraíso, tu que fazes nascer os mortais, que renovas sua juventude...”

Livro egípcio dos mortos (2.000 a.C)

“Ninguém pode ser salvo sem renascer e sem livrar-se das paixões que entraram no último nascimento espiritual.”

Hermes Trismegisto (1.250 a.C)

“Aquele que retorna para a Terra e faz o bem, segundo seu conhecimento, suas palavras, ações e intenções, recebe um dia uma recompensa, que convenha aos seus méritos... Aqueles que durante o período de vida na terra, vivem na dor do desgosto, sofrem com isso por causa de suas palavras mesquinhas ou suas más ações num corpo anterior, pelo que é punido no presente.”

Zoroastro (1.000 a.C)

“A alma nunca morre, mas recomeça uma nova vida, ela nada mais faz do que mudar de domicílio, tomando uma outra forma. Quanto a mim, que vos revelo estas misteriosas verdades, já fui Euforbes em uma outra vida, no tempo da guerra de Tróia, lembro-me perfeitamente bem de meu nome e de meus pais, assim como do modo como fui morto em combate com o Rei de Esparta. Em Micenas, no templo de Juno, vi suspenso na parede meu próprio escudo de um outro tempo. Mas, embora vivendo em vários corpos, a Alma é sempre a mesma, pois só a forma muda.”

Pitágoras (572 - 492 a.C)

“Os seres humanos que se apegam demasiado aos valores materiais são obrigados a reencarnarem incessantemente, até compreenderem que ser é mais importante do que ter.”

Buda (563 – 483 a.C)

“Estou convencido que vivemos novamente e que os vivos emergem dos que morrem e que as amas dos que morreram estão vivas.”

Sórates (469 – 399 a.C)

“Ó tu moço ou jovem que te julgas abandonado pelos deuses, saiba que, se te tornas pior, irás ter com as piores almas, ou, se melhor, irá se juntar as melhores almas, e em toda sucessão de vida e morte farás e sofrerás o que um igual pode merecidamente sofrer nas mãos de iguais. É esta justiça dos céus.”

Platão (427 – 347 a.C)

“Outro forte indício de que os homens sabem a maioria das coisas antes do nascimento é que quando crianças aprendem fatos com enorme rapidez, o que demonstra que não os estão aprendendo pela primeira vez, e sim relembrando.”

Cícero (106 – 43 a.C)

“Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que se alguém não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.”

Jesus (João 3:3)

“Morrer é mudar de corpo como os atores mudam de roupa.””

Plotino (205 – 270 a.C)

“Fui mineral, morri e me tornei planta, como planta morri e depois me tornei animal, como animal morri e depois me tornei homem, porque teria eu medo? Acaso fui rebaixado pela morte? Vi dois mil homens que eu fui; mas nenhum era tão bom quanto sou hoje. Morrerei ainda como homem para elevar-me e estar entre os bem-aventurados anjos. Entretanto, mesmo esse estado de anjo terei de deixar.”

Al rumi – Poeta Islâmico (1.210 – 1273 d.C)

“Lê-me, leitor, se encontras prazer em ler-me, porque muito raramente voltarei a este mundo.”

Leonardo da Vinci (1.452 – 1.519 d.C)

“Se aceitamos a crença numa continuação da vida, a prática religiosa se torna uma necessidade que nada pode suplantar, para preparar sua encarnação futura... seja qual for o nome dessa religião, o fato de compreende-la e pratica-la torna-se a base essencial de uma mente que está em paz, portanto, de um mundo em paz. Se não há paz na mente, não pode haver paz alguma no modo como uma pessoa se relaciona com as outras, e, por conseguinte, não pode haver relações entre os indivíduos ou entre as nações.”

Um Dalai Lama (1.500 d.C)

“Nascer duas vezes não é mais surpreendente do que nascer uma vez: tudo na natureza é ressureição.”

Voltaire (1694 – 1778 d.C)

“Aqui jaz o corpo de Benjamin Franklin, impressor, semelhante à capa de um velho livro de páginas arrancadas, abandonadas ao léu, com seu título e seus dourados apagados. A obra não se perderá, pois como ele acreditava, ela aparecerá uma vez mais em nova edição mais elegante, editada e corrigida pelo autor.”

Benjamin Franklin (1706 – 1790 d.C)

“Sinto que logo deixarei esta vida terrena. Mas como estou convencido de que nada existe na natureza que possa ser aniquilado, tenho como certeza que o mais nobre de mim mesmo não cessará de viver. Embora eu me arrisque a não ser rei em minha próxima vida... ora, tanto melhor! ...viverei mesmo assim uma vida ativa e, o que é melhor, sofrerei menos por ingratidão.”

Frederico “O Grande” (1.712 – 1.786 d.C)

“Estou certo de que estive aqui, como estou agora, mil vezes antes e espero retornar mil vezes...

A alma do homem é como a água; vem do Céu e sobe para o Céu, pra depois voltar a Terra, um um eterno ir e vir.”

Goethe (1.749 – 1.832 d.C)

“Se um asiático me perguntar por uma definição da Europa, derei forçado a responder-lhe do seguinte modo: É aquela parte do mundo perseguida pela incrível ilusão de que o homem foi criado do nada, e que a sua existência atual é sua primeira entrada na vida.”

Arthur Schopenhauer (1.788 – 1.860 d.C)

“Todos os seres humanos experimentaram vidas anteriores... Quem sabe quantas formas físicas o herdeiro do céu ocupa, antes que ele possa compreender o valor daquele silêncio e solidão, cujas planícies estreladas são apenas a antecâmara dos mundos espirituais?”

Honoré Balzac – Escritor francês (1799-1850 d.c)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Eu te compreendo

Eu sei das tuas tensões, dos teus vazios e da tua inquietude. Eu sei da luta que tens travado à procura de Paz. Sei também das tuas dificuldades para alcançá-la. Sei das tuas quedas, dos teus propósitos não cumpridos, das tuas vacilações e dos teus desânimos.
Eu te compreendo... Imagino o quanto tens tentado para resolver as tuas preocupações profissionais, familiares, afetivas, financeiras e sociais. Imagino que o mundo, de vez em quando, parece-te um grande peso que te sentes obrigado a carregar. E tantas vezes, sem medir esforços.

Eu conheço as tuas dúvidas, as dúvidas da natureza humana. Percebo como te sentes pequeno quando teus sonhos acalentados vão por terra, quando tuas expectativas não são correspondidas. E essas inseguranças com o amanhã? E aquela inquietação atroz em não saberes se amanhã as pessoas que hoje te rodeiam ainda estarão contigo? De não saberes se reconhecerão o teu trabalho, se reconhecerão o teu esforço. E, por tudo isto, sofres, e te sentes como um barco sozinho num mar imenso e agitado.

E não ignoro que, muitas vezes, sentes uma profunda carência de amor. Quantas vezes pensaste em resolver definitivamente os teus conflitos no trabalho ou em casa. E nem sempre encontraste a receptividade esperada ou não tiveste força para encaminhar a tua proposta. Eu sei o quanto te dói os teus limites humanos e o quanto às vezes te parece difícil uma harmonia íntima. E não poucas vezes, a descrença toma conta do teu coração.

Eu te compreendo... Compreendo até tuas mágoas, a tristeza pelo que te fizeram, a tristeza pela incompreensão que te dispensaram, pelas ingratidões, pelas ofensas, pelas palavras rudes que recebeste. Compreendo até as tuas saudades e lembranças. Saudade daqueles que se afastaram de ti, saudade dos teus tempos felizes, saudade daquilo que não volta nunca mais... E os teus medos? Medo de perderes o que possuis, medo de não seres bom para aqueles que te cercam, medo de não agradares devidamente às pessoas, medo de não dares conta, medo de que descubram o teu íntimo, medo de que alguém descubra as tuas verdades e as tuas mentiras, medo de não conseguires realizar o que planejaste, medo de expressares os teus sentimentos, medo de que te interpretem mal.

Eu compreendo esses e todos os outros medos que tens dentro de ti. Sou capaz de entender também os teus remorsos, as faltas que cometeste, o sentimento de culpa pelos pequenos ou grandes erros que praticaste na tua vida. E sei que, por causa de tudo isso, às vezes te encontras num profundo sentimento de solidão. É quando as coisas perdem a cor, perdem o gosto e te vês envolto numa fina camada de indiferença pela vida. Refiro-me àquela tua sensação de isolamento, como se o mundo inteiro fosse indiferente às tuas necessidades e ao teu cansaço. E nesse estado, és envolvido pelo tédio e cada ação ou obrigação exige de ti um grande esforço. Sei até das tuas sensações de estares acorrentado, preso; preso às normas, aos padrões estabelecidos, às rotineiras obrigações: "Eu gostaria de... mas eu tenho que trabalhar, tenho que ajudar, tenho que cuidar de, tenho que resolver, tenho que!...". Eu te compreendo... Compreendo os teus sacrifícios.

E a quantas coisas tens renunciado, de quantos anseios tens aberto mão!... E sempre acham que é pouco... Pouca coisa tens feito por ti e tua vida, quase toda ela, tem sido afinal dedicada a satisfazer outras pessoas. Sei do teu esforço em ajudar as outras pessoas e sei que isso é a semente de tuas decepções. Sei que, nas tuas horas mais amargas, até a revolta aflora em teu coração. Revolta com a injustiça do mundo, revolta com a fome, as guerras, a competição entre os homens, com a loucura dos que detêm o poder, com a falsidade de muitos, com a repressão social e com a desonestidade. Por tudo isso, carregas um grau excessivo de tensões, de angústia e de ansiedade. Sonhas com uma vida melhor, mais calma, mais significativa. Sei também que tens belos planos para o amanhã. Sei que queres apenas um pouco de segurança, seja financeira ou emocional, e sei que lutas por ela.

Mas, mesmo assim, tuas tensões continuam presentes. E tu percebes estas tensões nas tuas insônias ou no sono excessivo, na ausência de fome ou na fome excessiva, na ausência de desejo para o sexo ou no desejo sexual excessivo. O fato é que carregas e acumulas tensões sobre tensões: tensões no trabalho, nas exigências e autoritarismos de alguns, nas condições inadequadas de salário e na inexistência de motivação, nos ambientes tóxicos das empresas, na inveja dos colegas, no que dizem por trás. Tensões na família, nas dependências devoradoras dos que habitam a mesma casa; nos conflitos e brigas constantes, onde todos querem ter razão; no desrespeito à tua individualidade, no controle e cobrança das tuas ações. Eu te compreendo, e te compreendo mesmo. E apesar de compreender-te totalmente, quero dizer-te algo muito importante. Escuta agora com o coração o que te vou dizer:

Eu te compreendo, mas não te apoio! Tu és o único responsável por todos estes sentimentos. A vida te foi dada de graça e existem em ti remédios para todos os teus males. Se, no entanto, preferes a autocomiseração ao invés de mobilizares as tuas energias interiores, então nada posso te oferecer. Se preferes sonhar com um mundo perfeito, ao invés de te defrontares com os limites de um mundo falho e humano, nada posso te oferecer.

Se preferes lamentar o teu passado e encontrar nele desculpas para a tua falta de vontade de crescer; se optastes por tentar controlar o futuro, o que jamais controlarás com todas as suas incertezas; se resolveste responsabilizar as pessoas que te rodeiam pela tua incompetência em tratar com os aspectos negativos delas, em nada posso te ajudar. Se trocaste o auto apoio pelo apoio e reconhecimento do teu ambiente, então nada posso te oferecer. Se queres ter razão em tudo que pensas; se queres obter piedade pelo que sentes; se queres a aprovação integral em tudo que fazes; se escolhestes abrir mão de tua própria vida, em nome do falso amor, para comprares o reconhecimento dos outros, através de renúncias e sacrifícios, nada posso te oferecer. Se entendeste mal a regra máxima "Amar ao próximo como a ti mesmo", esquecendo-te de amar a ti mesmo, em nada posso te ajudar.

Se não tens um mínimo de coragem para estar com teus próprios sentimentos, sejam agradáveis ou dolorosos; se não tens um mínimo de humildade para te perdoares pelas tuas imperfeições; se desejas impressionar os outros e angariar a simpatia para teus sofrimentos; se não sabes pedir ajuda e aprender com os que sabem mais do que tu; se preferes sonhar, ao invés de viver, ignorando que a vida é feita de altos e baixos, nada posso te oferecer. Se achas que pelo teu desespero as coisas acontecerão magicamente; se usas a imperfeição do mundo para justificar as tuas próprias imperfeições; se queres ser onipotente, quando de fato és simplesmente humano; se preferes proteção à tua própria liberdade; se interiorizaste em ti desejos torturadores; se deixaste imprimirem-se em tua mente venenosas ordens de: "Apressa-te!", "Não erres nunca!", "Agrade sempre!"; se escolheste atender às expectativas de todas as pessoas; se és incapaz de dar um não quando necessário, em nada posso te ajudar. Se pensas ser possível controlar o que os outros pensam de ti; se pensas ser possível controlar o que os outros sentem a teu respeito; se pensas ser possível controlar o que os outros fazem; se queres acreditar que existe segurança fora de ti, repito:

Eu te compreendo mas, em nome do verdadeiro Amor, jamais poderia apoiar-te! Se recusas buscar no âmago do teu ser respostas para os teus descaminhos, se dás pouca importância a teus sussurros interiores; se esqueceste a unidade intrínseca dos opostos em nossa vida terrena; se preferes o fácil e abandonastes a paciência para o Caminho; se fechaste teus ouvidos ao chamado de retorno; se perdeste a confiança a ponto de não poderes entregar tua vida à vontade onipotente de Deus; se não quiseste ver a Luz que vem do Leste; se não consegues encontrar no íntimo das coisas aquele ponto seguro de equilíbrio no meio de todas as tormentas e vicissitudes; se não aceitas a tua vocação de Viajante com todos os imprevistos e acidentes da Jornada; se não queres usar o tempo, o erro, a queda e a morte como teus aliados de crescimento, realmente nada posso fazer por ti.

Se aspiras obter proteção quando o que precisas é Liberdade; se não descobriste que a verdadeira Liberdade e a autêntica Segurança são interiores; se não sabes transformar a frase "Eu tenho que..." na frase "Eu quero!"; se queres que o fantasma do passado continue a fechar teus olhos para a infinidade do teu aqui e agora; se queres deixar que o fantasma do futuro te coloque em posição de luta com o que ainda não aconteceu e, provavelmente, não chegará a acontecer; se optaste por tratar a ti mesmo como a um inimigo; se te falta capacidade para ver a ti mesmo como alguém que merece da tua própria parte os maiores cuidados e a maior ternura; se não te tratas como sendo a semente do próprio Deus; se desejas usar teus belos planos de mudar, de crescer, de realizar, como instrumentos de auto-tortura; se achas que é amor o apego que cultivas pelos teus parentes e amigos; se queres ignorar, em nome da seriedade e da responsabilidade, a criança brincalhona que habita em ti; se alimentas a vergonha de te enternecer diante de uma flor ou de um por de sol; se através da lamentação recusas a vida como dádiva e como graça, não posso te apoiar.

Mas, se apesar de todo o sono, queres despertar; se apesar de todo o cansaço, queres caminhar; se apesar de todo o medo, queres tentar; se apesar de toda acomodação e descrença, queres mudar, aceita então esta proposta para a tua Felicidade: A raiz de todas as tuas dificuldades são teus pensamentos negativos. São eles que te levam para as dores das lembranças do passado e para a inquietação do futuro. São esses pensamentos que te afastam da experiência de contato com teu próprio corpo, com o teu presente, com o teu aqui e agora e, portanto, distanciando-te de teu próprio coração. Tens presentes agora as tuas emoções? Tens presente agora o fluxo da tua respiração? Tens presente agora a batida do teu coração? Tens agora a consciência do teu próprio corpo? Este é o passo primordial. Teu corpo é concreto, real, presente, e é nele que o sofrimento deságua e é a partir dele que se inicia a caminhada para a Alegria.

Somente através dele se encaminha o retorno à Paz. Jamais resolverás os teus problemas somente pensando neles. Começa do mais próximo, começa pelo corpo. Através dele chegarás ao teu centro, ao teu vazio, àquele lugar onde a semente germina. Através da consciência corporal, galgarás caminhos jamais vistos, entrarás em contato com os teus sentimentos, perceberás o mundo tal como é e agirás de acordo com a naturalidade da vida. Assume o teu corpo e os teus sentimentos, por mais dolorosos que sejam; assume e observa-os, simplesmente observa-os. Não tentes mudar nada, sê apenas a tua dor. Presta atenção, não negues a tua dor. Para que fingir estar alegre se estás triste? Para que fingir coragem se estás com medo? Para que fingir amor se estás com ódio? Para que fingir paz se estás angustiado? Não lutes contra teus sentimentos, fica do teu próprio lado, deixa a dor acontecer, como deixas acontecer os bons momentos. Pára, deixa que as coisas sejam exatamente como são.

Entra nos teus sentimentos sem os julgar, não fujas deles, não os evites, não queira resolvê-los escapando deles - depois terás de te encontrar com eles novamente, é apenas um adiamento, uma prorrogação. Torna-te presente, por mais que te doa. E, se assim fizeres, algo de muito belo acontecerá! Assim como a noite veio, ela também se irá e então testemunharás o nascer do dia, pois à noite o sol escurece até a meia-noite e, a partir daí, começa um novo dia.

Se assim fizeres, sentirás brotar de dentro de ti uma força que desconhecias e te sentirás renovado na esperança e a vida entrando em ti. Se assim fizeres, entenderás com o coração que a semente morre mesmo, totalmente, antes de germinar e que a morte antecede a vida. E, se assim fizeres, poderei dizer-te então que: Eu te Compreendo e que, assim, tens todo o meu apoio! E verás com muita alegria que, justamente agora, já não precisas mais do meu apoio, pois o foste buscar dentro de ti e o encontraste dentro da tua própria dor! A CAUSA É INTERIOR.

O homem traz a semente de sua vida dentro de si mesmo. O que quer que lhe aconteça, acontece por sua própria causa. As causas externas são secundárias; as causas internas são as principais. Existe a possibilidade de uma transformação...E que só você pode conseguir, basta querer...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Akiane Kramarik




Para Akiane, criança de quatro anos, Deus se tornou rapidamente parte de sua vida diária e consequentemente parte de sua familia também, embora sua mãe fosse ateísta. Ela descrê Deus tão claramente quanto sua filha o pinta.

" Deus é para mim como uma Luz, Ele é puro e másculo, Ele é forte e grande e seus olhos... é lindo "

Essa menina de apenas 15 anos pinta obras belíssimas desde os 04 anos.

Veja o que ela diz na descrição de algumas de suas fotos!


Veja o que ela diz a respeito dessa pintura que ela fez aos 10 anos


"Em um dos meus sonhos eu vi a imagem das pirâmides brancas batidas pelas ondas do oceano e rodeado por bolhas vivas. Ao contrário da maioria das minhas pinturas, eu não tinha idéia do que significava aqueles símbolos, mas eu os pintei de qualquer maneira. Hoje, o significado ainda permanece um enigma ..."


Dessa também aos 10 anos...


Aos 14 anos, durante uma de suas meditações, Jesus está falando com seu pai no céu sobre a nova terra, onde somente a alegria e a paz reinará. No fundo a mão galáctica está nos abençoando com o amor e a verdade ...

Com uma máscara de carvalho

a consciência escutar

as bençãos caírem,

e todos os matizes do rosa

quebrar.

Você existe

no mundo inanimado,

se cada gota de chuva não apresenta qualquer cor,

Nem branco ou claro?

Você é a respiração sobrevivente

da perfeição espiritual

no universo sete vezes,

onde o centro do globo maravilhoso

é abalada,

e me comprometo,

esculpir fora de mim

o tecido espiritual

vestir-lo com todos vocês.

Primeiramente

a evolução do universo

Parece como estátua

de nevoeiro melancólico,

e apenas a sua respiração pode saber,

como minha garganta está dolorida,

como ele cospe uma bolha de coração,

onde meus olhos claros

e cabelos de lã são vistos.

Olhe seu olhar ressuscitado,

Eu passo o

futuro da Terra

para você,

assim você pode escrever

meu nome nele

e transmiti-lo

para todos

esse mundo escorregadio.

Quando as nuvens se transformam

em poças

para as crianças poderem andar,

esta é sua chance

para ajudar os inocentes ...

Agora você compreende,

Por que as sandálias instável

também estão

em suas mãos ...


Fonte: http://www.artakiane.com/home

Tradução: Leonardo Rocha '.'

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Em algum lugar do passado

SEI...
que em algum lugar do passado...
juntos estivemos.
Que até agora nos temos aguardado,
cada qual com sua vida
e com outras realidades de experiências vividas.
Mas nada acontece por acaso...
talvez tudo isso fosse para que,
quando de novo nos encontrássemos,
estivéssemos entendendo mais da realidade da vida...
e com nossa capacidade de amar redobrada pela maturidade.
E assim podermos nos unir ainda mais...
como duas alma gêmeas que somos.
Nos unir e exemplificar no nosso amor.

Que o destino da humanidade é atingir a perfeição...

e que tal só acontece através da vivência do amor.

Amor que temos de começar a aprender

e cultivar amando aqueles que mais próximos estão de nós...

mesclados em nossas próprias vidas no nosso dia a dia...

entendendo, compreendendo,

aprendendo, ensinando e perdoando.

Essa é a vontade divina

transformando-se em realidade.

À medida que o ser humano vai ficando

apto a compreender a dádiva da vida...

Nós nos amamos sempre...

só estivemos separados por anos...

que representam uns poucos segundos

no contexto da eternidade.

Por isso...

em algum lugar do passado

já nos enamoramos e agora,

nos reconhecendo aqui estamos...

intuindo que nosso amor

não é desta vida apenas...

é imenso e completo.

E a certeza desse amor é tão grande

que nos encontramos mais uma vez...

voltando a ficar juntos...

O nosso interior diz isso.

Mas também sabemos desde agora que,

mais uma vez... em algum lugar do futuro

novamente voltaremos a estar juntos...

e cada vez com mais amor no coração.

Somos afinizados espiritualmente

e isso faz com que nossos caminhos

cruzem-se de maneira inevitável

e infinitamente, pois assim o queremos.

Por isso em nome de nós dois...

em nome do nosso amor...

agradeço ao Alto a graça da sua vida...

da minha vida...

Agradeço enfim...

a graça do nosso eterno amor...

Em algum lugar do passado

nos amamos lembra?

É simples.

Observe a intensidade desse amor no presente...

e atente para sua intuição...

feche os olhos e viva um pouco

do futuro do nosso amor...

Ouça essa música...

lembre-se de mim...

lembre-se de nós...

procure ter força...

chore se precisar,

pois, eu também choro de amor...

de muito amor por você...

e por não poder tê-la ao meu lado hoje...

agora...

Mas, com a absoluta certeza que isso

começa a acontecer mais uma vez...

e acontecerá outra...

e outra...

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O Poder dos olhos

Não posso deixar de começar esse post com a ilustre frase de Edgar Allan Poe: "Os olhos são as janelas da alma."
Essa afirmação sem dúvida é baseada no conhecimento do poder de recepção e irradiação dos sentimentos através do olho humano.
Para os anatomistas, o olho é uma câmara fotográfica. As impressões são criadas por ondas luminosas refletidas de objetos externos, a seguir focalizadas sobre a retina e fotografadas por reações químicas. A energia nervosa transmite as "fotografias", através do nervo ótico, ao cérebro, onde a consciência se encarrega do trabalho seletivo e interpretativo. Consideram os olhos como um órgão passivo, receptivo.
O olho humano tem a capacidade de projetar e imprimir sua energia sobre pessoas ou objetos externos e da base a crença a respeito da força do mau-olhado. O possuidor de "tais olhos" poderá acarretar sobre sua vítima, sem querer e silenciosamente, doença, infortúnio e até mesmo destruição total. Todavia, da mesma maneira
pode-se transmitir bênçãos sob a forma de compreensão e saúde, assim como prosperidade, harmonia e paz. Mesmo hoje em dia os místicos Sufis usam certo ritual em que o candidato devidamente habilitado permite que um adepto olhe intensamente em seus olhos, transmitindo-lhe conhecimento impossível de ser transmitido por palavras.
Tenho dividido pouco o que tenho presenciado no campo do ocultismo, pois poucos são os que têm a humildade de corrigir meus erros ou reconhecer meus acertos, sem ostentar seu orgulho e a vaidade diminuindo meus avanços pra que os deles pareçam grandiosos e significativos. Nesse particular certa vez comentei com um Ir.'. sobre o que tinha constatado acerca do olhar de certos "iniciados" que antes de saber que eram "iniciados" constatava "algo" no olhar (que não sabia o que era) que fazia com que eu soubesse: Esse é um iniciado! Tendo o devido descrédito mas ciente de sua vaidade, continuei meus estudos, e hoje compreendo que esse "algo no olhar" era "aquilo" que vemos, sentimos, presenciamos na iniciação que fica marcado de forma indelével no nosso Ser.
Com o olhar é possível dissipar determinadas energias perniciosas de pessoas que nos querem mal ou simplesmente nos invejam, com o olhar é possível conseguir benefícios, é possível induzir alguém a fazer algo, no entanto se nosso coração estiver embuído de sentimentos bons, intenções boas tudo acontece de forma justa e perfeita. Pode-se notar através do olhar quem são as pessoas e suas verdadeiras intenções para conosco e acerca do que está se falando. Com o olhar é possível dizer algo paralelo as palavras sem naturalmente dizer de forma verbal o que se quer, deixa-se simplesmente implícito no sub-consciênte.
Continua...
Leonardo Rocha '.'

domingo, 7 de novembro de 2010

Amém

A palavra Amém tem uma história curiosa. É hebraica, tomada para as diversas traducões da Bíblia. Daí entrou para o Livro de Oracão Comum da Igreja Anglicana e, ao surgir o movimento Metodista, a pequena palavra hebraica tornou-se uma expressão de louvor usada sempre que necessária, como resposta às Escrituras, às declaracões do pastor ou simplesmente por um sentimento de alegria no Senhor. Nos anos que se seguiram, a palavra tornou-se comum, mesmo entre os não-religiosos, para expressar concordância em alguma coisa.

Amém significa verdade, verdadeiramente, com certeza, certamente. Usada no Antigo Testamento, serve muitas vezes para expressar muito mais do que um mero acordo. Uma autoridade no assunto explica: "Ao pronunciá-la, o ouvinte associa-se a si mesmo ao que foi proferido, admite aquilo como válido, faz daquilo algo seu, está pronto a submeter-se ao que foi declarado". Assim, o amém é uma assinatura vocal. Ao dizer amém, o ouvinte torna-se assinante de um convênio. Ele coloca o seu nome no final de uma página, dizendo, com efeito: "Estes são os meus pensamentos; eu darei apoio a eles". Quando o povo disse amém aos mandamentos dados por Moisés, concordou em segui-los aceitando as consequências. Vemos, portanto, que às vezes é perigoso dizer amém!

Na adoracão dos hebreus, a palavra era usada para confirmar a oracão e para sublinhar a solene promessa de uma doxologia. E, no início da adoracão cristã, era encontrada no final das oracões e doxologias, não como um sinal de que a oracão ou o louvor haviam terminado, mas como assinatura verbal da congregacão. "Que assim seja" é o significado da palavra grega usada nesses casos. A traducão do hebraico ao grego, no entanto, como pode acontecer com traducões, enfraquece a forca do original. Para entender o amém, precisamos voltar ao hebraico.

Jesus usou muitas vezes esta palavra. Escreve um comentarista do clero: "O sim da Igreja ecoa o sim de Deus, e este sim nada mais é nada menos do que o próprio Jesus Cristo - Aquele que o Apocalipse designa como a Testemunha Fiel, o Amém, o Verdadeiro Amém e o Amém Final!"

Um estudo da palavra amém, tal como usada na Bíblia, pode causar-nos espanto e apreciacão. É, na verdade, uma palavra teológica, uma palavra com um significado bem superior ao normalmente compreendido.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Remédio para não envelhecer

Remédio para não envelhecer

Alguns de nós envelhecemos, de fato, porque não amadurecemos.
Envelhecemos quando nos fechamos a novas idéias e nos tornamos radicais.
Envelhecemos quando o novo nos assusta.
Envelhecemos quando pensamos demasiadamente em nós próprios e esquecemos dos outros.
Envelhecemos quando deixamos de lutar!
Ora, todos nós estamos matriculados na escola da vida onde o Mestre é o tempo.
Envelhecer nãoé preocupante.
Ser olhado como velho é que o é.
Nos olhos do jovem arde a chama.
Nos do velho brilha a Luz.
Não existe pois idade, já que somos nós que a criamos.
Se não acreditares na idade, não envelhecerás até a hora de tua Transição.
Não deixes que a tristeza do passado e o medo do futuro te estraguem a alegria do presente.
A vida terrena não é curta, as pessoas é que ficam mortas antes de transcenderem a matéria.
A "passagem do tempo" deve ser uma conquista e não uma perda.



Leonardo Rocha '.'

Eu sou a Maçonaria

Faz muito tempo que nasci. Nasci quando os homens começavam a acreditar em um Deus único. Fui combatida, vilipendiada e até fizeram troça do meu ritualismo e doutrina, mas através dos tempos foram reconhecendo minha seriedade e princípios, acabei sendo reconhecida como entidade íntegra que congrega homens íntegros. As encruzilhadas do mundo ostentam catedrais e templos que atestam a habilidade de meus antepassados.

Eu me empenho pela beleza das coisas, pela simetria, pelo que é justo e pelo que é perfeito. Espalho coragem, sabedoria e força para aqueles que as solicitam.

Para comprovar a seriedade de meus princípios, sobre meus altares está o Livro Sagrado, a Bíblia, e minhas preces são dirigidas a um só Deus Onipotente.

Meus filhos trabalham juntos, sem distinções hierárquicas, quer seja em público, quer seja em recintos fechados, em perfeita união e harmonia. Por sinais e símbolos, eles ensinam as lições da vida e da morte, as relações do homem para com Deus e do homem para com o homem.

Estou sempre pronta para acolher os homens que atingindo a idade legal e que sejam possuidores de dotes morais e reputação acima de qualquer reparo, me procuram espontaneamente, pois não faço proselitismo nem campanhas para angariar adeptos. Eu acolho esses homens e procuro ensiná-los a utilizar meus utensílios de trabalho, todos voltados para construir uma sociedade melhor. Eu ergo os caídos e conforto os doentes.

Compadeço-me do choro de um órfão, das lágrimas de uma viúva e da dor dos carentes. Não sou uma igreja nem um partido político, mas meus filhos têm uma grande soma de responsabilidade para com Deus, para com a pátria, para com seus vizinhos, para com a comunidade em geral.


Não obstante são homens intransigentes na defesa de sua liberdade e de sua consciência. Propago a imortalidade da alma porque acredito ser por demais pequena uma só vida no imenso universo em que vivemos. Enfim, sou uma maneira de viver. Eu sou a Maçonaria!


Adaptação Ir.'. Reinaldo Crocco Júnior
Texto de P.'.G.'.M.'. Erwin Seignemart

O que procuras? '.' .'.