“A MAIOR DE TODAS AS IGNORÂNCIAS É REJEITAR UMA COISA SOBRE A QUAL VOCÊ NADA SABE."

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A Morte - Experimento

Exercício 1

Use este exercício quando estiver precisando eliminar alguma coisa da sua vida, as suas ideias, os seus pontos de vista, alguma atividade ou sentimento.

Escolha um sítio para fazer esta visualização onde se sinta confortável e inicie algumas inspirações para se sentir mais relaxado. Diante de si coloque a carta da Morte. Pode se quiser também, acender uma vela branca. Permaneça durante uns minutos a olhar, atentamente para a carta. Feche os olhos, concentre-se na figura e nas energias que ela lhe pode ativar. Lembre-se do que deseja eliminar na sua vida e, durante uns minutos, concentre-se na palavra "Transformação" ou eliminação". Repita-a mentalmente várias vezes. Visualize agora uma ilha. Esta ilha tem muitas árvores mas nela reina apenas um enorme silêncio; este silêncio transmite-lhe uma imensa paz.

À sua frente está a Morte. Apesar do seu aspecto, não sente medo ou receio. Ela traz consigo a foice da renovação. Não hesite e peça-lhe ajuda... fale do que pretende transformar ou eliminar na sua vida, entregue-lhe tudo o que guarda dentro de si.

Visualize agora diante de si um lugar nesse deserto onde estão várias portas bem grandes. A morte convida-o a fechar a porta que pretende, do outro lado está o que pretende eliminar. Feche-a para que depois a morte possa eliminar tudo com a sua foice. Muitas portas estão agora diante de si, basta abri-las. Sente-se agora mais leve e com mais energia.

Agradeça à morte e despeça-se dela. Concentre-se agora novamente na sua respiração, conte de três a um e abra os olhos.

NOTA: - Faça este exercício durante três dias seguidos.

Afirmações (conselhos) para a carta A Morte:- Permito que ocorram as transformações necessárias para o meu crescimento interior.

- Eu tenho o poder de mudar.

- Eu destruo os egos negativos.

- Eu sou a libertação.

Exercício 2

Sente-se com as costas direitas, as pernas paralelas e as mãos apoiadas sobre as coxas. Coloque A Morte à sua frente, sobre a mesa ou num suporte. Acenda uma vela verde azulada, a cor que vibra em consonância com o arcano, e coloque algumas pedras de carvão em brasa num queimador e adicione um pouco de benjoim, que é o perfume em sintonia com este arcano.

Concentre a sua atenção no arcano e observe intensamente as suas formas e cores, até se tornarem mais consistentes e nítidas. Olhe para o chão de tijoleira, onde aparecem algumas lápides meio enterradas; fixe-se nas caveiras, a coluna inclinada, as jóias e a espada quebradas que estão em primeiro plano, e no relógio que parece parado e que emerge do chão de pedra.

Dirija o seu olhar para o esqueleto que, de pé, no centro da carta, segura uma gadanha com a mão esquerda e um pássaro preto com a direita, e observe como parece sorrir-lhe com a sua boca descarnada. Por detrás dele fluem as águas de um rio, refletindo os primeiros raios de sol do amanhecer que surge para iluminar o obscuro espaço pejado de estrelas e de planetas. Detenha o seu olhar no fio da gadanha que, ao receber os primeiros raios de sol, produz uma forte cintilação que o/a obriga a fechar os olhos; surge na sua testa esse formigueiro especial que lhe indica estar a entrar num estado de meditação.

Dê um passo em frente e entre no arcano. Sentirá um arrepio quando o esqueleto fixar as suas órbitas vazias nos seus olhos; depois, deixará voar o pássaro e arrancará a máscara que cobre o seu rosto, imposta pela ignorância humana. Atrás dela aparece o belo rosto do arcanjo Samael, renovador dos corpos e das experiências para que possamos completar a aprendizagem no mundo da matéria, o que está sempre disposto a dar-nos outra oportunidade. Esta visão ajudá-lo-á a perder o medo da morte, transformando-a em parte do ciclo da vida.

Se o que deseja é entrar em contacto com um ser amado desaparecido, faça-o agora sob a proteção deste arcano. Invoque a presença do falecido na margem oposta do rio, por onde o sol se põe, e vê-lo-á aparecer coberto pela sua túnica branca. Samael afastar-se-á para um lado para que se aproxima da margem do rio, de onde poderá dialogar com este ser.

Quando quiser acabar a conversa, ordene ao defunto que se retire; depois, olhe como o arcanjo coloca de novo a máscara, agradeça-lhe a sua ajuda, dê um passo atrás e termine a sessão de meditação.

Função do arcano:- Perder o medo da morte. Contatar com os antepassados

Representa:- As transformações, as mudanças drásticas e a morte.

Desperta:- O sentido da imortalidade e da capacidade de mudar.

Desenvolve:- Atividade, tenacidade, coragem, previsão, prudência, psiquismo.

Leonardo Rocha


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que procuras? '.' .'.