“A MAIOR DE TODAS AS IGNORÂNCIAS É REJEITAR UMA COISA SOBRE A QUAL VOCÊ NADA SABE."

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O que é o Ocultismo?




Tudo o que não está amostra está oculto, não está necessariamente escondido, mas sim, oculto.

Ocultismo (ou Ciências Ocultas) é um conjunto de teorias e práticas cujo objetivo seria desvendar os segredos do Ser humano, da natureza e do Universo nessa mesma ordem. O ocultismo trata de um tipo de conhecimento que está além da esfera do conhecimento empírico. Não é aceito pela comunidade científica por não compartilhar de suas metodologias, muito embora muitas coisas que ontem eram chamadas de ocultismo hoje já não são mais, como a hipnose¹, acupuntura², homeopatia³ entre outras que hoje já não são mais ocultismo.

Nas ciências ocultas, a palavra oculto refere-se a um "conhecimento não revelado" ou "conhecimento secreto", em oposição ao "conhecimento ortodoxo" ou que é associado à ciência convencional. Para as pessoas que seguem aprofundando seus estudos pessoais de filosofia ocultista, o conhecimento oculto é algo comum e compreensível em seus símbolos e significados. Este mesmo conhecimento "não revelado" ou "oculto" é assim designado, por estar em desuso ou permanecer nas raízes das culturas.

O Ocultismo sempre fez com que o estudioso que a estudava, mudasse sua atitude pessoal e com isso acabava se tornando uma pessoa bem diferente dos demais, no entanto sempre no sentido de buscar mais acerca de si mesmo, da Natureza, do Universo e de Deus, que em sua maioria enxergam como uma só coisa. Por isso mesmo, que os estudiosos desta filosofia não eram bem vistos (acusados de pagãos, bruxos(as), místicos(as), loucos(as), rebeldes), sendo excluídos, perseguidos e condenados pela religião predominante, e até hoje não é diferente.

O ocultismo tem como base de estudo as energias e forças de variados tipos e formas, suas fontes e seus efeitos, assim como os seus canais de atuação e seus efeitos produzidos na consciência do Homem. Vejamos alguns Ocultistas Famosos: Arnold Krumm-Heller, Baruch Spinoza, Cornelius Agrippa, Eliphas Levi, Francis Bacon, Helena Petrovna Blavatsky, Phillippe de Lyon³, Hermes Trismegisto, Jacob Böhme, Leibniz, Leonardo Da Vinci, Louis Claude de Saint-Martin, Papus, Paracelso, René Descartes, Robert Fludd.




Arnold Krumm-Heller



Baruch Spinoza


Cornelius Agrippa



Eliphas Levi


Francis Bacon


Petrovna Blavatsky

Phillippe de Lyon


Hermes Trismegisto


Jacob Böhme


Leibniz


Leonardo Da Vinci


Louis Claude de Saint-Martin



Papus

Paracelso


René Descartes
Robert Fludd



Dentro em breve falaremos um pouco mais a respeito de cada um desses ocultistas renomados.



1- O Conselho Federal de Psicologia, no ano de 2001, aprovou e regulamentou, através da resolução CFP Nº 013/00, o emprego da hipnose como recurso auxiliar no trabalho do psicólogo devidamente capacitado para a aplicação da técnica, atendendo o disposto na alínea "a" do Artigo 1º do Código de Ética Profissional do Psicólogo. O CRP reconhece tratar-se de uma prática terapêutica com uma história que revela absoluta eficácia científica.

2 - No Brasil, a técnica foi reconhecida como especialidade médica em 1995 pelo Conselho Federal de Medicina e, portanto, não é oficialmente considerada uma terapia alternativa.

3 - A homeopatia segue as regras estabelecidas por Phillipe de Lyon em 1930. NIZIER ANTHELME PHILIPPE, mais conhecido como Mestre Philippe de Lyon, foi a figura mais cativante, entre os grandes Mestres do Ocultismo do Século XIX. Era uma pessoa simples, de média estatura, que acumulava inúmeras atividades relacionadas com a iniciação, medicina e sessões de orações e de curas. Ainda lhe sobrava tempo para confeccionar seus próprios instrumentos de trabalho, bem como os utensílios utilizados em seu laboratório.




Leonardo Rocha '.'


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que procuras? '.' .'.